segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Panfleto elaborado pelos alunos



Projeto Prevenção a Saúde

Projeto Prevenção a Saúde

A E.E.E.F. Santo Carniel administrou nos meses de maio, junho e julho o Projeto de Prevenção a Saúde que tinha como objetivo de esclarecer os tipos de drogas que existe, sua classificação de drogas lícitas e ilícitas, seus efeitos no organismo e a consequência da dependência química para o ser humano, família e comunidade.
Os alunos durante o projeto participaram da construção de livro informativo sobre as situações boas e de riscos que as crianças e os adolescentes podem se envolver; assistiram um documentário sobre a Maconha, fizeram exercícios em sala de aula, de pesquisa e debates sobre o tema Drogas. Depois dos estudos sobre o entendimento do assunto drogas; os alunos se engajaram em uma campanha na escola e comunidade escolar de divulgação a Prevenção ao Uso de Drogas, na elaboração de textos, cartazes e folders informativos, formação de teatros, danças, música, apresentação de slides no Power Point sobre drogas elaborado pelos alunos, criação de um programa informativo na prevenção do uso das drogas na rádio da escola, entrevistas com representantes, jornalista, radialista e autoridades no assunto da comunidade. Sendo que no dia 14 de julho a data da culminância de apresentação do resultado dos trabalhos dos alunos numa mobilização na escola. Professores participantes Clades M. Marion Carniel, Eliane F. Liberalesso, Emerita Da Cas Furtado e Valéria de Cácia Chagas.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

DESABAFO

Repassando...
Isa Musa de Noronha
DESABAFO"Na fila do supermercado o caixa diz a uma senhora idosa que deveria trazer suas próprias sacolas para as compras, uma vez que sacos de plástico não eram amigáveis ao meio ambiente. A senhora pediu desculpas e disse: “Não havia essa onda verde no meu tempo.”O empregado respondeu: "Esse é exatamente o nosso problema hoje, minha senhora. Sua geração não se preocupou o suficiente com nosso meio ambiente. ""Você está certo", responde a velha senhora, nossa geração não se preocupou adequadamente com o meio ambiente.Naquela época, as garrafas de leite, garrafas de refrigerante e cerveja eram devolvidos à loja. A loja mandava de volta para a fábrica, onde eram lavadas e esterilizadas antes de cada reuso, e eles, os fabricantes de bebidas, usavam as garrafas, umas tantas outras vezes.Realmente não nos preocupamos com o meio ambiente no nosso tempo. Subíamos as escadas, porque não havia escadas rolantes nas lojas e nos escritórios. Caminhamos até o comércio, ao invés de usar o nosso carro de 300 cavalos de potência a cada vez que precisamos ir a dois quarteirões.Mas você está certo. Nós não nos preocupávamos com o meio ambiente. Até então, as fraldas de bebês eram lavadas, porque não havia fraldas descartáveis. Roupas secas: a secagem era feita por nós mesmos, não nestas máquinas bamboleantes de 220 volts. A energia solar e eólica é que realmente secavam nossas roupas. Os meninos pequenos usavam as roupas que tinham sido de seus irmãos mais velhos, e não roupas sempre novas.Mas é verdade: não havia preocupação com o meio ambiente, naqueles dias. Naquela época só tínhamos somente uma TV ou rádio em casa, e não uma TV em cada quarto. E a TV tinha uma tela do tamanho de um lenço, não um telão do tamanho de um estádio; que depois será descartado como?Na cozinha, tínhamos que bater tudo com as mãos porque não havia máquinas elétricas, que fazem tudo por nós. Quando embalávamos algo um pouco frágil para o correio, usamos jornal amassado para protegê-lo, não plástico bolha ou pellets de plástico que duram cinco séculos para começar a degradar.Naqueles tempos não se usava um motor a gasolina apenas para cortar a grama, era utilizado um cortador de grama que exigia músculos. O exercício era extraordinário, e não precisava ir a uma academia e usar esteiras que também funcionam a eletricidade.Mas você tem razão: não havia naquela época preocupação com o meio ambiente. Bebíamos diretamente da fonte, quando estávamos com sede, em vez de usar copos plásticos e garrafas pet que agora lotam os oceanos. Canetas: recarregávamos com tinta umas tantas vezes ao invés de comprar uma outra. Abandonamos as navalhas, ao invés de jogar fora todos os aparelhos descartáveis e poluentes só porque a lâmina ficou sem corte.Na verdade, tivemos uma onda verde naquela época. Naqueles dias, as pessoas tomavam o bonde ou de ônibus e os meninos iam em suas bicicletas ou a pé para a escola, ao invés de usar a mãe como um serviço de táxi 24 horas. Tínhamos só uma tomada em cada quarto, e não um quadro de tomadas em cada parede para alimentar uma dúzia de aparelhos. E nós não precisávamos de um GPS para receber sinais de satélites a milhas de distância no espaço, só para encontrar a pizzaria mais próxima.Então, não é risível que a atual geração fale tanto em meio ambiente, mas não quer abrir mão de nada e não pensa em viver um pouco como na minha época?

Artrópodes- Insetos





folha





Primavera



sábado, 5 de novembro de 2011

video

fósseis de vegetais- Cachoeira do Sul



A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA

A EVOLUÇÃO TECNOLOGIA DOS NOVOS TEMPOS

Nos encontramos em um processo de transição e adaptação constante porque as mudanças tecnologias são aceleradas. Me recordo de estar no ensino médio e se falava em cursos e formações a distâncias feitas por internet, parecia muito distante da realidade palpável das mãos.
A evolução das comunicações está diretamente ligada à evolução da humanidade de suas necessidades; a modernização alavancada pelas mudanças e transformações sociais, cada vez mais rápido o conhecimento e produzido e dissiminado. Então essa modalidade de ensino é muito viáveis na qualificação e formação dos profissionais; quando usado técnicas e métodos que proporcionam a construção do conhecimento não somente um repasse de conteúdos.
Acredito ser um caminho concretizado de ensino, uma rede de conhecimento onde a interação entre alunos e professor é eficaz. A troca de conhecimento e discussão do mesmo, com pessoas de diferentes culturas e saberes, que não podem estar ali presentes em corpo mas estão através de uma video conferência é muito enriquecedor para o processo.
E também da uma autonomia para o aluno, que deve procurar, pesquisar, debater e formular suas conclusões mais próprias e significativas com a orientação pedagógica dos professores.
Então, minhas expectativas iniciais são grandes, espero adquirir conhecimento e qualificação profissional enriquecendo minha pratica pedagógica por que o avanço tecnológico requer mais do que aulas baseadas no modelo tradicional, é preciso criar atividades diferentes e atrativas aos alunos desencadeando sua vontade e interesse por aprender, nesse mundo informatizado, a escola também deve acompanhar e oferecer aos alunos o uso da tecnologia.
Val Chagas

CONTRIBUIÇÃO DAS NOVAS MÍDIAS

Contribuição das mídias para os espaços de aprendizagemÉ a promoção de condições para que os alunos possam participar do mundo digital, possibilitando-lhes que participem de práticas letradas do mundo digital, que dominem os gêneros que nele circulam, que aprendam a utilizar os espaços virtuais e a lidar com os tempos da comunicação, bem como com os hipertextos e as hipermídias. Essas práticas de linguagem próprias do mundo digital precisam estar previstas nos espaços de aprendizagem e no planejamento das atividades formativas, devendo ser desenvolvidas de forma articuladas com os demais conteúdos, objetivos e capacidades visados.
A utilização dessas tecnologias permitem dinamizar as aulas, estimular o senso crítico, a criatividade em função de uma educação para a autonomia, descobrindo novos paradigmas, que permitirão aos educandos uma educação mais humanitária. Ajudam o professor, atrai os alunos, aproxima a sala de aula do cotidiano, das linguagens de aprendizagem e comunicação da sociedade urbana e, também, introduz novas questões no processo educacional.
As aulas no laboratório podem ser exploradas baseando-se em pesquisas na Internet referentes aos conteúdos abordados em aula, ferramentas como Power Point na exposição de algum tema específico, filmes, vídeos para debates com os alunos, todos de acordo com sua faixa etária. O uso da Internet para acessar softwares educacionais que encontramos a disposição dos professores, como ferramentas que auxiliam no processo de ensino/aprendizagem, estimulando a atenção, o raciocínio bem como a criatividade dos alunos.
Uso de vídeos, filmes, data show, pesquisas, criação de blogs, slides, jogos, fazem os alunos perceber o sua realidade em tempo real, colocando os como atuantes em seu tempo, desenvolve a escrita, a criatividade, o senso crítico e do raciocínio lógico. É fundamental que a criança aprenda a equilibrar e distinguir as informações, os meios de transmissão e produção de conhecimento de forma crítica.

POR QUE AS MUDANÇAS SÃO TÃO LENTAS NA EDUCAÇÃO?

POR QUE AS MUDANÇAS SÃO TÃO LENTAS NA EDUCAÇÃO?

A instituição escolar é formada de profissionais que fazem o mecanismo do processo de aprendizagem acontecer, são pessoas e como humanos possuem personalidades e capacidades de mudanças diferentes, há profissionais que se acomodam em seu trabalho e sua rotina simples e linear, que acham até complicado apoiar mudanças ou partindo de si mesmo, precisam ser motivadas e orientadas, já há profissionais que são proativos que caminham para mudanças e aperfeiçoamento de seu exercício profissional.
Para que em âmbito geral a instituição tenha uma evolução quase q total em termos de melhoria de ensino se equivalendo também as mudanças de sociedade e de tecnologias e seu processo atinja as necessidades atuais, precisa-se de uma gestão também proativa, que mostre caminhos, que tenha claro suas diretrizes e que monitore constantemente o trabalho a ser difundido, que saiba trabalhar e direcionar o trabalho em grupo, que não tenha medo de mudanças e saiba ousar, criar caminhos e achar soluções.
Enfim, as mudanças na educação ocorrem com eficiência se a gestão for proativa preocupada com o desenvolvimento e a melhoria, que tenha a sensibilidade de atender as necessidades que seus profissionais possuem: de motivação, orientação e até mesmo liberdade para criar. Que a categoria seja valorizada desde sua formação, sua qualificação e seleção, que a instituição tenha a estrutura básica para um bom desenvolvimento do processo da educação.

imagens trazem sentimentos bons



imagens dizem muito



flores



Flores

Linguagem visual

De acordo com o DDF da unidade A “Uma imagem é um bom ponto de partida para recordar ou mesmo compreender alguma ideia.” Identificamos a ilustração como uma imagem que traz uma relação de explicação e sensibilizadora da mensagem a ser transmitida visualmente, voltada a uma comunicação com uma finalidade especifica. A comunicação visual e verbal juntas criam mais efeito e seu objetivo é alcançado com mais ênfase e abrangência.

A comunicação visual está presente no cotidiano do mundo globalizado, informação vinculada intimamente com a imagem, as novas gerações estão crescendo sob um emaranhado de estímulos comunicativos e informativos em um ritmo acelerado. Dessa forma o processo educacional deve dar relevância a essas novas características peculiares que emergem desse novo sistema social, e se utilizar dessas ferramentas na construção colaborativa do conhecimento, recursos didáticos que abrem varias alternativas e possibilidades de apresentação dos conteúdos programáticos institucionais.

No caminho da educação que se interpõe em um processo dinâmico e vivo feito por agentes redentores de saberes prévios que de forma colaborativa concluem seus pensamentos modificando percepções e comportamento, as novas possibilidades trazem insegurança, fazem desacomodar, permitem indagações e reflexão de caminho e metas que devemos seguir, faz precisão do conhecimento e capacitação. Mas não seguir sozinho em uma busca difícil e de um trabalho contra maré dos nossos colegas educadores, na rotina interna da instituição, deve-se abrir luta sim pela interdisciplinariedade, tentar agir contra a insignificância de conteúdos fragmentados e juntar as lutas individuais dos professores em um só caminho de colaboração, capacitação e troca de experiências nessa nova forma de entender a educação e a necessidade de usar mais do que nunca a linguagem visual e os recursos da mesma, no processo de construção do conhecimento.

É sem duvida a imagem um excelente meio de comunicação porque está relacionada ao nosso sistema de aprendizagem e assimilação, então a imagem pode produzir sentido e sensações, a uma contextualização da informação. Diferentemente das palavras, de acordo com a citação do PDF da unidade A “quando estamos lendo, estamos decodificando um código alfabético e muito do que compreendemos traduzimos mentalmente em imagens”, a capacidade de interpretar imagem e de relacional a escrita com imagem faz parte da evolução do ser humano e da forma de como funciona a memória da mente humana.
Contextualizando comunicação visual na educação pode ser usada como motivação e capacitação no processo de construção do conhecimento. As ilustrações de muitas formas, em vários campos do conhecimento, otimizando o processo de ensino- aprendizagem, usar os recursos tecnológicos de softwares didáticos, imagem detalhadas, animações e vídeos que exemplificam e concretizam a leitura de textos e livros. Mostrar de forma correta esses recursos, porque a tecnologia traz uma fonte rica em informação atualizada e sofisticada de produção de imagem, criar com os alunos o entendimento de que as informações que chegam até eles devem ser interpretadas e qualificadas se positivas e necessárias, tentar construir com os alunos uma capacidade de interpretar as informações que os cercam.

 Valéria de Cácia Chagas